Concursos Ministeriais 2020 abrem mais de 330 vagas no país; Até R$ 8,3 mil

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e o Ministério da Justiça abriram, em meio à pandemia do novo coronavírus, novos editais de seleção. De acordo com os documentos publicados, são 334 vagas em diversos cargos.

Os salários oferecidos vão de R$ 2.677,42 a R$ 8,3 mil. Confira mais informações sobre os editais logo abaixo:

1- Ministério da Justiça

Edital publicado! Foi divulgado o novo edital de concurso para o Ministério da Justiça. De acordo com o documento, publicado no Diário Oficial da União (DOU), são oferecidas 35 vagas temporárias com salários de R$8,3 mil.

As vagas oferecidas no edital do concurso do Ministério da Justiça 2020 serão oferecidas para os cargos de Analista de Governança de Dados – Big Data (13 vagas), Cientista de Dados – Big Data (12) e Engenheiro de Dados – Big Data (10).

Para concorrer a uma das vagas no concurso do MJ, em todos os cargos citados acima, o candidato deverá ter nível superior ou pós-graduação na área de Informática/Computação e experiência superior a cinco anos no ramo. Além disso, o aprovado deverá ter disponibilidade para atuar em Brasília, no Distrito Federal.

De acordo com o edital do concurso do Ministério da Justiça, os aprovados vão atuar por 40 horas semanais. Os profissionais serão contratados sob regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), no quadro de profissionais do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Os interessados em concorrer a uma das vagas no concurso do Ministério da Justiça deverão se inscrever entre 11 de maio e 23 horas e 59 minutos do dia 15 de junho de 2020, no site da banca (https://www.institutoaocp.org.br/concursos.jsp). A taxa de inscrição vai custar R$60.

Concurso: Ministério da Justiça
Banca organizadora: Instituto AOCP
Escolaridade: superior
Número de vagas: 35
Remuneração: até R$8,3 mil
Inscrições: entre 11 de maio e 23 horas e 59 minutos do dia 15 de junho de 2020
Taxa de Inscrição: R$60
Provas: 02 de agosto de 2020
Situação: PUBLICADO
EDITAL 2020

2- Ministério de Desenvolvimento Regional

O novo edital de processo seletivo do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) foi divulgado no Diário Oficial da União. De acordo com o documento publicado, foi liberado um total de 249 vagas temporárias.

De acordo com o edital, os profissionais serão contratados sob Regime Próprio de Previdência Social da União, algo semelhante com o que aconteceu com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

São oferecidas, ao todo, 249 vagas temporárias. Desse total, 144 são para o cargo de engenheiro. Para concorrer é necessário ser aposentado em cargos da Administração Pública Federal, possuir graduação em Engenharia ou Arquitetura e o registro no conselho de classe.

Do total de 144 vagas para engenheiros civis e ambientais, além de arquitetos, a maior parte dos profissionais vai atuar no Distrito Federal (119). O restante, 16, serão distribuídos entre o Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, com quatro para cada uma. Haverá ainda, lotação na Bahia (03), Ceará (03) e Minas Gerais (03).

O restante das vagas, 105, serão distribuídas para o cargo de Analista Administrativo, todas para lotação no Distrito Federal.

Para concorrer ao cargo de Analista será necessário ser aposentado em qualquer cargo da Administração Pública Federal. No entanto, podem se inscrever profissionais com graduação em qualquer área de formação e com experiência comprovada.

O aposentado contratado vai receber o salário mensal bruto de R$3.955,50 (engenheiro) e R$2.677,42 (analista administrativo), por jornada de trabalho de 40 horas. O pagamento vai observar ainda as seguintes regras:

I – não será incorporado aos proventos das aposentadorias dos contratados; II – não servirá de base de cálculo para benefícios ou vantagens; e III – não integrará a base de contribuição previdenciária do aposentado.

Segundo o edital, os aprovados e os contratados vão receber ainda, quando cabível, exclusivamente as seguintes verbas indenizatórias, de acordo com as regras aplicáveis a servidores públicos federais: diárias; auxílio-transporte; e auxílio-alimentação.